05 de julho de 2019
POR: IFS
Fonte: IFS
Em: 05/07/2019 às 10h44

Quatro campi do IFS estão entre os dez primeiros colocados em ranking com as melhores instituições


Classificação foi tabulada pelo jornal Folha de São Paulo e levou em consideração os dados brutos divulgados pelo Ministério da Educação do Enem, em 2018.


Ranking reflete a educação pautada também em pesquisa e extensão (Foto: José Cícero do Nascimento/ IFS)

Ranking reflete a educação pautada também em pesquisa e extensão (Foto: José Cícero do Nascimento/ IFS)


Os entusiastas da educação pública, gratuita e de qualidade têm um grande motivo para comemorar: das dez instituições públicas mais bem classificadas em Sergipe pelo ranking do jornal Folha de São Paulo, divulgado no último mês, quatro delas são campi do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – o Campus Aracaju ocupou pelo segundo ano consecutivo o topo dessa lista. Os números que compuseram a tabela levaram em consideração os dados brutos divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2018.


Além do primeiro lugar alcançado pelo Campus Aracaju, os campi Lagarto, Estância e Itabaiana obtiveram o terceiro, quinto e oitavo lugares em nível estadual, respectivamente - as notas dos alunos no interior sergipano deram também às unidades do IFS os primeiros lugares em suas cidades. Dos seis campi que ofertam o ensino médio na modalidade integrada, quatro deles estão entre os dez melhores do estado.


Metodologia
O levantamento levou em consideração os estudantes que assinalaram "estou cursando e concluirei o ensino médio em 2018” como situação de matrícula e “regular” como opção de ensino, além dos alunos que alcançaram, nas provas objetivas e na redação, nota superior a zero. No escopo da pesquisa, foi ponderado que, de acordo com o Censo Escolar 2018, o número de estudantes no terceiro ano corresponde àqueles matriculados nos últimos anos tanto do ensino médio regular quanto do técnico. A partir dessa base, foram considerados os colégios com pelo menos dez alunos participantes no Enem.


De acordo com a reitora Ruth Sales Gama de Andrade, a boa colocação dos campi no ranking da Folha é o resultado natural do comprometimento conjuntos dos profissionais que fazem o IFS e representa a sintonia da instituição com as boas práticas da educação profissional e tecnológica. “Somos uma instituição que leva à sociedade ensino, pesquisa e extensão e está em um processo de internacionalização constante, no qual professores e alunos conhecem de perto o que é feito de melhor no mundo nas modalidades de ensino que ofertamos”.


Resultados
A lista divulgada pela Folha reflete não apenas a capacidade de os alunos adquirem conhecimentos, mas também os bons resultados que eles alcançam, especialmente, na transformação do repertório teórico em produtos úteis para a vida em sociedade. Dois desses casos são os de Danilo de Souza e Miguel Neto, ambos ex-alunos do bacharelado em Sistemas de Informação do Campus Lagarto. Eles criaram o Quero Delivery, um aplicativo para celulares que facilita o acesso das pessoas aos serviços culinários dos quais necessitam.


Apenas nos seis primeiros meses de lançamento do Quero Delivery, a solução tecnológica já tinha mais de 10 mil usuários na plataforma e cerca de 20 mil pedidos realizados para as empresas cadastradas. “Chega a ser emocionante ver que além de estar sendo um negócio de sucesso, estamos também colaborando com os negócios na cidade. Temos o relato de um parceiro que, antes, contava apenas com um funcionário e conseguiram expandir tanto graças ao aplicativo que está com 11 colaboradores.  Há empreendedores que estavam prestes a fechar as portas do negócio, mas que conseguiram se recuperar. É gratificante”, aponta Danilo.


Além de formar estudantes com capacidade técnica de melhorar a vida das pessoas através da aplicação dos conhecimentos obtidos em sala, o IFS ajuda também na formação de pesquisadores. Rafaely Nascimento, ex-aluna do ensino integrado, atualmente é servidora do próprio IFS no cargo de pedagoga. Além da licenciatura que a permitiu alcançar o cargo público específico, ela já fez mestrado e está cursando o doutorado na área de educação. “Sinto-me lisonjeada em fazer parte do IFS e de contribuir com a instituição que me impulsionou para atuar na educação pública”, revela.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação