28 de janeiro de 2020
POR: Verlane Estácio
Fonte: ITPS/SE
Em: 27/01/2020 às 12h09

Projeto Redetec utiliza inovação tecnológica para fomentar desenvolvimento de empresas em Sergipe


Ação é realizada pelo ITPS, com apoio do SergipeTec.


Redetec atende a micro, pequenas e médias empresas (Foto: ITPS/SE)

Redetec atende a micro, pequenas e médias empresas (Foto: ITPS/SE)


Solucionar dificuldades no processo produtivo e promover melhorias significativas nos produtos por meio de apoio tecnológico. É com esta finalidade que o Projeto Rede de Extensão Tecnológica (Redetec) atende a micro, pequenas e médias empresas das áreas de Alimentos, Têxtil e Cerâmico/Moveleiro. Executado pelo Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), com apoio do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), o Projeto Redetec é uma iniciativa do Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec), que é vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).


“As visitas técnicas evidenciaram que um grande número de empresas necessita de apoio tecnológico para melhoria de sua competitividade no mercado atual. Diante deste cenário, surge o projeto Redetec, cujo objetivo é solucionar gargalos tecnológicos e melhorar o desempenho da empresa, proporcionando melhores condições de atuação nos mercados interno e externo e aumento de ganhos”, explica a diretora técnica do ITPS e coordenadora do projeto em Sergipe, Lúcia Calumby.


Por meio do Redetec, o Governo auxilia as empresas na adoção de tecnologias que visam o atendimento às normas e práticas ambientais e sanitárias. “Após diagnóstico e identificação dos gargalos tecnológicos, os extensionistas do Redetec auxiliam na implantação de ações, como treinamento 5S para organização, limpeza e padronização da empresa, e apoio na elaboração do Manual de Boas Práticas de Fabricação ou do Procedimento Operacional Padrão, procedimentos que são necessários para comercialização regular dos produtos. Além disso, no caso de empresas do ramo alimentício, o ITPS realiza análises microbiológicas e nutricionais que permitem identificar as condições higiênicas e sanitárias do produto final, assim como sua composição nutricional, auxiliando no controle de qualidade”, detalha.


A diretora técnica revela que o projeto se tornou referência no atendimento tecnológico e foi responsável pelo desenvolvimento e modernização de diversas empresas na área de alimentos.  “Apesar de atuar em três áreas diferentes, o Redetec se destacou no atendimento às empresas de alimentos, principalmente, produtores de arroz, macaxeira, bolos e laticínios, nos quais seus empresários buscavam apoio técnico ágil que auxiliasse na adequação à legislação de mercado de forma prática e objetiva”, comenta.


Investimentos
O projeto Redetec tem apoio do SergipeTec, que atua como gestor do recurso financeiro, oriundo da Finep e do Governo do Estado. Foram investidos R$ 1.808,940,00 do Governo Federal e R$ 524.900,00 do Tesouro Estadual para realização do todo o projeto. “É por focar no apoio tecnológico e na solução de processos produtivos de empresas que o SergipeTec é o gestor de recursos financeiros do Redetec. Isso porque temos o setor de Inovação, que atua, também, com esse tipo de demanda, auxiliando as organizações e, claro, ao nosso Estado a se desenvolverem em termos tecnológico, social e econômico”, esclarece Brenno Barreto, presidente do SergipeTec.


Adesão ao projeto
O Redetec é destinado à micro empreendedores individuais (MEIs) e micro, pequenas ou médias empresas (MPME). Para aderir ao projeto, o empresário deve pagar uma contrapartida, que varia entre R$ 1.000 e R$ 3.000, a depender da modalidade do atendimento. O valor é considerado simbólico, pois o preço de mercado deste tipo de atendimento varia entre R$ 5 mil e R$ 15 mil. O contato com a equipe do projeto Redetec pode ser feito via email ditec@itps.se.gov.br e pelo telefone (79) 3179 8061.


Com informações do SergipeTec

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação