19 de setembro de 2018
POR: Clara Aguiar
Fonte: Assessoria CBDU/ Press Officer
Em: 18/09/2018 às 23h06

Brasil conquista resultados históricos no mundial universitário de Xadrez


A brasileira Kathiê Librelato garantiu medalha de prata no mu, na classificação geral o país anfitrião conquistou terceiro lugar.


Kathiê Librelato e Shiqun Ni (Foto: CBDU/ Thiago Duarte/ Kaizen Filmes)

Kathiê Librelato e Shiqun Ni (Foto: CBDU/ Thiago Duarte/ Kaizen Filmes)


Depois de nove rodadas e muitas horas de concentração, paciência e silêncio absoluto na sala Rio São Francisco do Hotel Praia, em Aracaju, o WUC Chess chega ao fim nesta terça, dia 18 de setembro. Foram seis dias de competição reunindo 48 atletas universitários de 13 países.


 No naipe masculino, o atleta Tadeas Kriebel da República Tcheca foi o grande campeão. “Estou muito orgulhoso do meu resultado, não só pela qualidade dos oponentes que eram muito fortes, mas pelo modelo de competição que contou com várias rodadas duplas. Fico muito feliz por essa conquista” comemora o universitário, com a medalha no peito.


Seguindo o pódio, o polonês Grzegorz Nasuta conquistou a prata enquanto o grandmaster Lu Shanglei amargou o terceiro lugar. Entre os enxadristas da competição, o chinês é o melhor colocado no ranking mundial da FIDE, mas foi derrotado logo nas primeiras rodadas e não conseguiu se recuperar apesar das vitórias seguintes.


O melhor resultado do Brasil veio do naipe feminino. A enxadrista Kathiê Librelato, atual campeã de Xadrez nos Jogos Universitários Brasileiros, conseguiu um honroso segundo lugar no mundial ao derrotar a peruana Cori T Daysi na última rodada."Foi um grande campeonato então esse resultado carrega muita representatividade. Estou bastante feliz porque é um resultado muito significativo pra mim" se orgulha Kathiê, dona do melhor resultado do Brasil na história de mundiais universitários. A chinesa Shiqun Ni, única mulher grandmaster da competição ficou com o ouro.


Na classificação geral por times, a China foi o grande destaque, seguida pela Polônia. O Brasil completou os campeões levando o bronze. Responsáveis por grande parte dos pontos que levaram o Brasil ao pódio na classificação geral, as universitárias Julia Alboredo e Kathiê Librelato foram as melhores colocadas do país no WUC Chess. Além da medalha de prata de Kathiê, Julia marcou pontos para o Brasil ficando em quarto lugar no naipe feminino. “É um resultado histórico para o Brasil e a gente fica muito feliz de fazer parte disso. Isso mostra que se a gente acreditar e se empenhar o país pode se tornar bem forte no xadrez. Esperamos que nosso resultado ajude a melhorar a visibilidade do esporte no país” diz Julia.


O Campeonato Mundial Universitário de Chess – Aracaju 2018 foi uma realização da Federação Internacional do Esporte Universitário (FISU), Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e Federação Atlética de Esportes de Sergipe (FAES). Com patrocínio Correios e Quiaodan e apoio da SuperBolla, Gympass, Governo do Estado de Sergipe e Prefeitura Municipal de Aracaju.


Para mais informações visite www.cbdu.org.br/noticias.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco