Aracaju (SE), 13 de abril de 2021
POR: Carla Passos
Fonte: Carla Passos
Em: 01/03/2021 às 00h00
Pub.: 01 de março de 2021

Brasília, muito além do turismo de negócios e cívico :: Por Carla Passos


A cidade tem diversos atrativos a beira lago e um por do sol de tirar o fôlego.


Um passeio pelo lago de barco ou caique é uma boa opção (Foto: Carla Passos)

Um passeio pelo lago de barco ou caique é uma boa opção (Foto: Carla Passos)


Quase todo mundo que visita Brasília vai a compromissos políticos ou quer fazer turismo cívico visitando os principais monumentos concentrados no Eixo Monumental. Em uma hora é possível circular pelos principais monumentos da cidade: Congresso Nacional, Catedral, Palácio do Planalto, Museu da República e Memorial JK. Porém o segredo está mesmo no interior desses prédios. E para visitá-los é preciso um pouco mais do que algumas horas.


Em um passeio rápido você consegue visualizar os principais monumentos. Mas muitos deles merecem visita (Foto: Carla Passos)

Em um passeio rápido você consegue visualizar os principais monumentos. Mas muitos deles merecem visita (Foto: Carla Passos)


Diferente de tudo o que você já viu, Brasília é a única cidade moderna do mundo a receber o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco e é peculiar sob todos os aspectos. A capital é muito mais do que o centro político do Brasil e oferece uma gama de outras opções que merecem ser visitadas. Então leia esse texto para se programar e ficar mais dias em Brasília quando viajar a cidade a trabalho ou a passeio.


A primeira dica para quem quiser esticar para ficar mais dias na cidade é conhecê-la de um ângulo diferente: a partir do lago, seja de lancha, caiaque ou praticando Stand up. Em vários pontos do lago você pode alugar um desses equipamentos esportivos e remar por uma hora. Existem náuticas que alugam no Life Resort, no Katanka, no Clube Naval, entre outras. E também várias empresas que alugam lancha ou fazem passeios em embarcações maiores.


A primeira dica para quem quiser esticar para ficar mais dias na cidade é conhecê-la de um ângulo diferente: a partir do lago (Foto: Carla Passos)

A primeira dica para quem quiser esticar para ficar mais dias na cidade é conhecê-la de um ângulo diferente: a partir do lago (Foto: Carla Passos)


Esses espaços também oferecem uma área com bar ou restaurante para o visitante passar o dia antes ou depois do passeio pelo lago. Você vai se sentir como se estivesse à beira mar. A vista da cidade a partir do lago é belíssima. 


Outra dica em Brasília é pedalar ou andar de patinete pela cidade, que oferece vários para aluguel na rua. A cidade é bastante plana e tem áreas que favorecem os passeios de bike. O Setor Hoteleiro Turístico Norte é uma delas. Além de belas vistas do lago, o visitante pode pedalar até o palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da república.


Dentro do plano piloto tem ainda dois parques onde as pessoas vão correr ou fazer caminhada: o Parque da Cidade, entre a Asa Sul e o Sudoeste, e o parque Olhos d’água na Asa Norte.


Agora vamos ao turismo gastronômico. Terceiro maior polo gastronômico do país, Brasília oferece diversas opções de bares e restaurantes de ótima qualidade. Tem comida pra todo gosto: italiana, francesa, frutos do mar, mineira, fitness. A miscigenação da população atrai todo tipo de restaurante: são mais de 80 embaixadas do mundo e imigrantes de todas as regiões do Brasil que dão sabor à culinária local. 


A beira lago oferece muitas visitas bonitas, especialmente no por do sol (Foto: Carla Passos)

A beira lago oferece muitas visitas bonitas, especialmente no por do sol (Foto: Carla Passos)


E para finalizar o dia de passeios, não deixe de encontrar um belo lugar para apreciar o pôr do sol, que é um espetáculo à parte na cidade. Um dos lugares mais conheciados para apreciar o por do sol é o Pontão do Lago Sul, mas a cidade oferece muitos outros belos recantos seja a beira lago ou em um dos mirantes da cidade, o entardecer é sempre uma grande surpresa.


Um pouco de história
Duas linhas em formato de cruz. A partir desse traçado simples nasceu o Plano Piloto. Com projeto urbanístico de Lucio Costa e arquitetônico de Oscar Niemeyer, Brasília ganhou vida em 1960, pelas mãos do então presidente Juscelino Kubitschek. Construída em apenas 1.000 dias para ser a nova capital, ela surpreendeu pelo modernismo do traçado e das construções.


Em Brasília, os prédios não têm cercas e não há ruas residenciais, mas quadras. Não tem nomes de ruas, apenas siglas que identificam as quadras. Tudo parece muito estranho aos olhos de quem visita a capital pela primeira vez. Cada coisa em seu setor. Hospitais, bancos, casas, apartamentos, comércio.  


Brasília é dessas cidades recheadas de cartões-postais. O concreto muito aparente se contrapõe à arborização do Plano Piloto, cheio de árvores floridas. 


Brasília é dessas cidades recheadas de cartões-postais (Foto: Carla Passos)

Brasília é dessas cidades recheadas de cartões-postais (Foto: Carla Passos)


Quando ir a Brasília?
Famosa por apresentar baixa umidade e poeira vermelha Brasília tem um longo período de estiagem e os meses de chuva as tempestades são intensas. O clima é fator importante na hora de escolher a melhor época para visitar Brasília, já que a cidade tem duas estações muito bem definidas: seca e chuva.


A seca começa em maio, quando as chuvas diminuem e os ipês-roxos anunciam a sua chegada. A grama ainda verde, a cidade florida e o clima com temperaturas amenas fazem desse período o ideal para os visitantes. É na seca que podemos observar os mais bonitos pores do sol, que ganha incríveis tons, que variam entre o amarelo e o roxo. A época mais seca e quente é setembro, mas em compensação a cidade fica toda florida com os ipês-amarelos.


De novembro a janeiro é o período mais chuvoso e menos indicado para ir à cidade, porque muitas vezes chove o dia inteiro e as ruas ficam alagadas.


Onde ficar?
Fora da pandemia, Brasília tem uma característica interessante: os hotéis costumam ficar lotados e bastante caros durante a semana por causa do alto índice de turismo de negócios. Se você não vai viajar a trabalho, o melhor é optar por uma visita de sexta a domingo, quando os hotéis ficam pela metade o valor das diárias e até os moradores da cidade aproveitam. 
Para o turismo de lazer em Brasília o ideal é ficar no Setor Hoteleiro Turístico Norte, região a beira lago que oferece diversos hotéis e resorts. É um ótimo lugar para se hospedar porque além de você ficar perto da Esplanada dos Ministérios, ainda tem uma vista privilegiada do lago. 


Mas a grande maioria das opções de hotel está nos setores hoteleiros Sul e Norte (SHS e SHN). As duas áreas são muito centrais e perto de grande parte dos pontos turísticos. É possível ir a pé até Torre de TV, Esplanada dos Ministérios, Catedral e Praça dos Três Poderes. Comércio também não falta. Os dois setores têm shoppings próximos.


Onde comprar?
Agora vamos ao momento muamba! Brasília tem diversos shoppings e feiras, mas sem dúvidas a preferida dos turistas é a Feira dos Importados. Se você é daqueles que não perde a chance de ir à rua 25 de março em São Paulo, não deixe de ir ao local. O estilo de loja e os preços são basicamente os mesmos. 


A feira, que começou em 1997, tinha algumas poucas dezenas de barracas. Hoje são 2.000 boxes que se dividem na venda de eletrônicos, cosméticos, roupas, calçados, alimentos, artigos para casa, produtos esportivos e tudo o que você possa imaginar, geralmente não originais.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação