Aracaju (SE), 05 de julho de 2020
POR: Assessoria do Evento
Fonte: Assessoria do Evento
Em: 21/02/2020 às 13h03
Pub.: 21 de fevereiro de 2020

Bloco Sedutores e Ciganinhas leva alegria e tradição desfilando pelas ruas de Barra dos Coqueiros


Completando 15 anos, o Bloco Sedutores e Ciganinhas leva alegria e tradição desfilando pelas ruas de Barra dos Coqueiros e promovendo o seu III Baile Carnavalesco.


Bloco Sedutores e Ciganinhas leva alegria e tradição desfilando pelas ruas de Barra dos Coqueiros (Imagem: Divulgação)

Bloco Sedutores e Ciganinhas leva alegria e tradição desfilando pelas ruas de Barra dos Coqueiros (Imagem: Divulgação)


Comemorando 15 anos de existência, o Bloco Carnavalesco Sedutores e Ciganinhas fará desfile e realizará desfile o seu III Baile Carnavalesco na próxima terça feira, dia 25 de fevereiro, com concentração a partir das 15h00min, na Praça Erasmo Santa Bárbara no centro de Barra dos Coqueiros. A festa é organizada pelo Instituto Dona Sula, organização não governamental que atua em defesa da cultura popular em Barra dos Coqueiros.


O presidente do Instituto Dona Sula, Gledson Soares, explica que o Sedutores e Ciganinhas tem o intuito de homenagear os antigos carnavais do município, mantendo viva a tradição do carnaval de rua. “Por isso, o bloco é animado com o frevo, pagode e o Axé Music tradicional. “É um carnaval para as famílias de Barra dos Coqueiros e dos visitantes de outras cidades. Carnaval de paz e de alegria. Fazemos uma festa livre de violência e foi isso que tornou nosso bloco o maior de Barra dos Coqueiros”, completou Caducha.


História do Bloco
O bloco resgata os antigos carnavais de rua da Barra dos Coqueiros, que tinham como seus expoentes os blocos “Ciganinhas”, que ia às ruas aos sábados de carnaval, e “Os Sedutores do Frevo”. Organizados respectivamente por Dona Cica e pelo saudoso Francisco Fagundes, o popular Galeão, as duas figuras desempenharam papel importante na cultura e na política da Barra dos Coqueiros, os blocos carnavalescos atingiram o ápice nas décadas de 1960 e 1970. Com a morte de Dona Cica, na década de 1980, as agremiações carnavalescas perderam força e foram interrompidas.


Em 2005, o Bloco Sedutores da Ilha foi rearticulado por Roberto Calazans Costa, que ocupava o cargo de Diretor de Cultura de Barra dos Coqueiros, Cláudio Caducha, Luiz Roberto, Sissinho Moura, então vice-prefeito, pelo então Secretário de Educação de Barra, Luiz Alberto e pela mestra Dona Yolanda do Samba de Coco. A partir da sua terceira edição após a rearticulação, o mandato parlamentar do então vereador Cláudio Caducha assumiu, ao lado de voluntários, a coordenação do Bloco. Em 2016 o Bloco passou a se chamar “Sedutores e Ciganinhas” para melhor explicitar a homenagem às duas agremiações que fizeram história na nossa cidade. Hoje, a festa é comandada pelo Instituto Dona Sula e com o auxílio de apoiadores e do comércio local que ajudam a financiar a iniciativa. “Com o passar do tempo, o bloco foi se consolidando e hoje é o maior bloco carnavalesco da Barra dos Coqueiros”, explica, com orgulho, Gledson Soares.


Instituto Dona Sula
Fundado há cerca de seis anos pelo neto da ilustre que carrega o nome da instituição, o Instituto Dona Sula é uma entidade sem fins lucrativos que atua no campo da preservação e do fortalecimento da cultura de Barra dos Coqueiros. O presidente da associação, Gledson Soares, explica que o principal objetivo do instituto é formular políticas públicas nas áreas de cultura, educação e geração de emprego e renda.


O nome do Instituo é uma homenagem a Maria São Pedro Lima da Silva, mais conhecida como Dona Sula. Religiosa, ela iniciou sua vida artística cantando no coral da Igreja de Santa Luzia. Foi ela que ajudou a organizar as primeiras quadrilhas juninas do município, fundou o grupo de reisado, samba-de-coco e pastoril em Barra dos Coqueiros, além de ter sido fundamental no processo de articulação do carnaval de rua do município.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação