Aracaju (SE), 10 de agosto de 2020
POR: Assessoria de Comunicação FACS
Fonte: Assessoria de Comunicação FACS
Em: 02/07/2020 às 09h44
Pub.: 02 de julho de 2020

Webnário da FAMES apresenta estratégias de combate ao novo coronavírus nos municípios


Durante o seminário virtual, a FACS apresentou curso inédito no nordeste de capacitação para profissionais da saúde.


Com o tema “Estratégias para a rede municipal de saúde no combate ao novo coronavírus”, a Federação dos Municípios do Estado de Sergipe – FAMES, em parceria com a Faculdade de Ciências da Saúde-FACS, realizou nesta quarta-feira, 1, o XXXV Webnário. O seminário virtual teve a moderação do advogado Jorge Teles, sócio da Estratégia Consultoria e Teles Cavalcante Barreto Advocacia. Membro do Project Management Institute – PMI, especializado em Planejamento, Gestão de Convênios e Projetos e coordenador da Escola de Gestão da FAMES.


Moderador do Webnário, advogado Jorge Teles (Foto: Reprodução/ Fames)

Moderador do Webnário, advogado Jorge Teles (Foto: Reprodução/ Fames)


Na abertura do encontro, o presidente da FAMES, Cristiano Cavalcante, prefeito do município de Ilha das Flores pontuou sobre o cenário da pandemia e de como as mudanças diárias e as informações destorcidas fragilizam a rede de suporte e atenção à saúde. “Não existe manual de instruções de como resolver o problema do coronavírus, mas precisamos tratar a doença da melhor maneira possível. Diante do quadro que se apresenta, com os números crescentes, muitos gestores ainda não sabem o que fazer. Podemos buscar na experiência e ações exitosas de Estados e municípios, exemplos de como podemos cuidar das pessoas e dessa forma tentar uma resolutividade maior no número de curados, mas precisamos preparar nossas equipes para isso”, enfatizou.


Presidente da FAMES, e prefeito do município de Ilha das Flores, Cristiano Cavalcante (Foto: Reprodução/ Fames)

Presidente da FAMES, e prefeito do município de Ilha das Flores, Cristiano Cavalcante (Foto: Reprodução/ Fames)


O médico infectologista Matheus Todt, fez um relato situação do coronavírus do ponto de vista técnico. Explicou para prefeitos, procuradores, secretários de educação, saúde, controle interno, administração, finanças e contabilidade de diversos municípios sergipanos, como a infecção viral, descoberta na década de 1960, e que passou por três mutações nas últimas duas décadas, expôs a fragilidade do  Sistema Único de Saúde.


Médico infectologista Matheus Todt (Foto: Reprodução/ Fames)

Médico infectologista Matheus Todt (Foto: Reprodução/ Fames)


“Estamos enfrentando a terceira mutação do vírus com quadro inespecífico, que apesar de ter letalidade real de 2%, considerado risco individual baixo, tem um risco coletivo elevadíssimo por ser mais infectivo e transmissível que os demais”, informou.


Professora Zenaide Cavalcante de Medeiros, enfermeira forense  e presidente da Associação Brasileira de Enfermagem Forense – ABEFORENSE, trouxe a experiência do pronto atendimento.  Trabalhadora do SAMU, Zenaide contou que fica até oito horas dentro de uma viatura com um paciente de Covid-19, na porta de um hospital, aguardando leito.


Professora Zenaide Cavalcante de Medeiros, enfermeira forense  e presidente da Associação Brasileira de Enfermagem Forense - ABEFORENSE (Foto: Reprodução/ Fames)

Professora Zenaide Cavalcante de Medeiros, enfermeira forense  e presidente da Associação Brasileira de Enfermagem Forense - ABEFORENSE (Foto: Reprodução/ Fames)


“Tão importante quanto a prevenção é saber lidar com tudo isso, principalmente no que se diz respeito aos profissionais de saúde.  É preciso cuidar da população, mas também de quem cuida da população. Um profissional de saúde bem orientado e qualificado pode oferecer um atendimento melhor e, também, conscientemente se proteger, sabendo o que está fazendo”, relata.


Sensível à situação de colapso do sistema de saúde e à necessidade de produzir informações seguras aos profissionais que atuam na linha de frente, a Faculdade de Ciência da Saúde (FACS) lançou um curso pioneiro, especificamente desenvolvido para treinamento de equipes de saúde nos municípios sergipanos.


“A pretensão é atuar junto aos servidores, do condutor de ambulância passando por assistentes sociais, enfermeiros e médicos. O curso apresenta, em dois dias, desde informações sobre higienização a módulos específicos de entubação e extubação de paciente, com peças e equipamentos para treinamento fornecidos pela faculdade”, esclarece Sergio Azevedo Todt, diretor geral do Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa e mantenedor da Faculdade de Ciências da Saúde.


Sergio Azevedo Todt, diretor geral do Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa e mantenedor da Faculdade de Ciências da Saúde (Foto: Reprodução/ Fames)

Sergio Azevedo Todt, diretor geral do Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa e mantenedor da Faculdade de Ciências da Saúde (Foto: Reprodução/ Fames)


Todt explica ainda que ao final do treinamento haverá certificação chancelada pelos Ministérios da Educação e da Saúde, atestado ainda pelo prefeito e secretário de saúde do município, a todos os servidores inscritos no programa independente do grau de escolaridade.  “Outra inovação da FACS é a possibilidade de servidores com nível superior, utilizar as 20 horas do curso como atividade complementar para a faculdade em área médica”, revela.


Para mais informações sobre o primeiro Curso de Capacitação para Profissionais da Saúde, o contato é (79) 98823 5575 ou acesse www.facsaude.com. Para assistir ao XXXV Webnário: “Estratégias para a rede municipal de saúde no combate ao novo coronavírus”, acesse https://www.youtube.com/watch?v=bMzN8K3mMFg.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação