15 de fevereiro de 2019
POR: PMA
Fonte: PMA
Em: 15/02/2019 às 17h04

Vacina contra a febre amarela é disponibilizada em oito unidades de saúde de Aracaju


Embora Aracaju não tenha registrado nenhum caso de febre amarela no ano de 2018, a procura pela vacina contra a doença neste ano tem aumentado nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital, devido à proximidade do carnaval e ao fato de que muitos aracajuanos irão viajar no feriadão.


Vacina contra a febre amarela é disponibilizada na capital (Imagem: SMS/ Aracaju)

Vacina contra a febre amarela é disponibilizada na capital (Imagem: SMS/ Aracaju)


A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), disponibiliza a vacinação em oitos unidades do município durante todo ano.  Como Sergipe não faz parte da área de risco para a febre amarela, a vacina é ofertada para quem vai viajar para essas áreas ou para o exterior, desde que haja comprovação da viagem.


“Para comprovar, o usuário pode apresentar a passagem de ônibus ou avião, uma cópia da reserva de onde ficará hospedado, a inscrição de algum evento, ou até mesmo o comprovante de residência, caso a viagem seja para casa de parentes nessas áreas”, informou a coordenadora do Programa Municipal de Imunizações e Doenças Imunopreviníveis da SMS, Ilziney Simões.


Onde tomar a vacina
Cada unidade disponibiliza dois dias da semana, para melhor comodidade das pessoas que vão viajar para as áreas de risco, nas seguintes UBS e seus respectivos dias, nos dois turnos (manhã e tarde).


São elas: Dona Sinhazinha, no bairro Grageru (às quartas e sextas-feiras); Edézio Vieira de Melo, no Siqueira Campos (às segundas e quintas);  Joaldo Barbosa, no bairro América (às terças e quartas); Augusto César Leite, no Conjunto Santa Tereza (às segundas e quartas); Maria do Céu, no Centro (às terças e sextas); José Machado de Souza, no Santos Dumont (às segundas e terças); Lauro Dantas Hora, no Bugio (às quartas e sextas), e na Celso Daniel, no Conjunto Padre Pedro (às segundas e quintas).


"Para uma maior organização e melhor acesso ao serviço, disponibilizamos a vacina em oito unidades, além da sala de vacina do Ipesaúde, às quintas-feiras”, informou Ilziney.


Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as vacinas levam de 10 dias a seis semanas para efetivarem a imunização. Por isso, as pessoas que irão viajar para alguma área de risco precisam ter em vista esse tempo, entre o dia da vacinação e a data da viagem, já que alguns países impedem a entrada dos viajantes em períodos mais curtos do que esse.


Restrições
A coordenadora informa ainda que pessoas com 60 anos ou mais devem apresentar um relatório médico que indique que não há contraindicações para receber a vacina. Esta orientação também é válida para gestantes, pessoas com doenças autoimunes e portadores de HIV. Pessoas alérgicas a ovo não poderão ser vacinados contra febre amarela.


A SMS lembra ainda que quem, em algum momento da vida, já foi vacinado contra a doença, não precisa se vacinar novamente. “No início de 2017, o Programa Nacional de Imunização, adotou a recomendação da OMS que refere dose única para a vacina da febre amarela, pois com base nos novos estudos científicos, constatou-se que uma única dose confere proteção para toda vida”, relata Ilziney.


Áreas de risco no Brasil
A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu um comunicado recomendando que estrangeiros se vacinem contra febre amarela antes de visitar áreas de risco de contaminação pelo vírus.


Norte: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins
Nordeste: Bahia, Maranhão e Piauí
Centro-Oeste: Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul
Sudeste: Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo
Sul: Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco