11 de fevereiro de 2019
POR: SES/SE
Fonte: SES/SE
Em: 11/02/2019 às 00h00

Dermatite de contato em recém-nascidos pode ser evitada com prevenção e higiene


Presidente da Comissão de pele da MNSL, enfermeira Maria do Carmo Pereira (Foto: SES/SE)

Presidente da Comissão de pele da MNSL, enfermeira Maria do Carmo Pereira (Foto: SES/SE)

A pele do recém-nascido é mais fina e sensível que a do adulto e por isso exige cuidados específicos. Nesse sentido a presidente da Comissão de pele da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), unidade gerida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), enfermeira Maria do Carmo Pereira, fala sobre dermatite de contato em bebês, conhecida como assadura. Ela orienta e esclarece sobre a importância da consulta ao pediatra.


De acordo com a enfermeira, é preciso observar quando a pele do recém-nascido fica muito tempo em contato com substâncias irritantes como urina, saliva ou alguns tipos de cremes, que podem causar processo inflamatório, deixando a pele vermelha, escamando e causando dor e coceira.


“A dermatite de contato não é contagiosa e não oferece risco de vida. Nossa pele funciona como uma barreira de proteção e quando a integridade dela é prejudicada, uma porta de entrada para microrganismo é aberta. É, na verdade, uma doença crônica, por isso, o tratamento é mais difícil e deve ser persistente”, explicou a enfermeira.


Causas e cuidados
Maria do Carmo atentou que é preciso saber qual é o agente causador da reação na pele, e em seguida, com o agente descoberto, deve-se afastar o contato com a substância. “Compressas frias ou a utilização de cremes com ação antiinflamatória são recomendados para o alívio dos sintomas e resolução do problema”, indicou.


Ela disse que é importante lembrar que no primeiro sinal de irritação da pele do bebê, é importante levá-lo a uma consulta com pediatra para uma primeira análise ou para o encaminhamento a um alergista ou dermatologista. Além disso, é preciso manter uma boa higiene local, evitar o uso de lenço umedecido, usar sabonete neutro, realizar a troca de fralda umedecida, manter a região arejada, aplicar cremes e ou pomadas a base de óxido de zinco.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco