07 de junho de 2019
POR: Site Laércio Oliveira
Fonte: Site Laércio Oliveira
Em: 07/06/2019 às 00h00

Laércio Oliveira assume como primeiro secretário da Frente Parlamentar da Pesca


Laércio Oliveira assume como primeiro secretário da Frente Parlamentar da Pesca (Foto: Site Laércio Oliveira)

Laércio Oliveira assume como primeiro secretário da Frente Parlamentar da Pesca (Foto: Site Laércio Oliveira)

O deputado federal Laércio assumiu o cargo de primeiro secretário a Frente Parlamentarem Defesa do Pescado, em evento realizado essa semana em Brasília, com a presença da ministra da Agricultura Tereza Cristina, produtores de diversos estados e parlamentares. O parlamentar vai trabalhar na construção de uma agenda legislativa para incentivar o crescimento do setor no país e também defender a conclusão das obras dos terminais pesqueiros, especialmente o de Sergipe, que é o mais avançado e considerado prioridade para o governo.


Entre os objetivos da Frente estão o apoio à criação de projetos que visem à desburocratização, à regulamentação, à livre iniciativa, o estímulo à atividade pesqueira, o estabelecimento de acordos bilaterais de comércio e o fomento do mercado interno. “O Legislativo pode auxiliar muito a melhorar isso, ao ponto de transformar o Brasil em um grande país exportador de pescado”, ressaltou.


O brasileiro come por ano aproximadamente 10 quilos da proteína, um índice ainda muito abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde, que é de 20 quilos.


O parlamentar lembra que se o Brasil tivesse condições de produzir mais, com certeza consumiria mais. Isso porque o que é produzido aqui não atende toda a demanda. E todos os anos são importados cerca de US$ 1,3 milhões em peixes, mesmo o Brasil tendo 8 mil quilômetros de costa e 12% de água doce do mundo. “Nós precisamos conquistar essa competitividade através da solução de uma série de gargalos, principalmente do ponto de vista burocrático e tributário”, disse Laércio.


O deputado lembrou ainda do grande potencial de Sergipe para a atividade. “Já fui procurado por pescadores e carcinicultores do estado, que trouxeram suas demandas, a exemplo dos de Brejo Grande, que antes era uma região reconhecida pela rizicultura e agora passa a ser um local em pleno desenvolvimento da aquicultura, principalmente a criação de camarão. Precisamos implementar essa cultura para trazer desenvolvimento econômico, gerando emprego e renda” disse.


“Estou muito honrado com o convite da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) para assumir a Secretaria Geral da Frente. A pesca merece lugar de destaque na economia do nosso país porque tem grande potencial de geração de empregos renda”, afirmou.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco