21 de maio de 2019
POR: Assessoria Eliane Aquino
Fonte: Assessoria Eliane Aquino
Em: 21/05/2019 às 12h53

Nota de Esclarecimento - Eliane Aquino


Nota de Esclarecimento


Em razão de informações divulgadas sobre a demissão de pessoas ligadas a mim da Prefeitura de Aracaju, é necessário esclarecer os seguintes pontos:


1 - Estive vice-prefeita de Aracaju como consequência de um processo eleitoral no qual os aracajuanos escolheram a chapa representada por Edvaldo Nogueira e por mim para administrar a cidade até dezembro de 2020. Na Prefeitura, assumi o papel de secretária de Assistência Social e busquei desenvolver um trabalho pautado nos compromissos que assumimos com os cidadãos durante a campanha eleitoral;


2 - Na Assistência, montei uma equipe multidisciplinar formada por técnicos, gestores, servidores estatutários e profissionais das mais variadas áreas. O critério de montagem dessa equipe foi a capacidade de trabalho e o compromisso com projetos e causas sociais com as quais nos comprometemos desde a formatação do programa de governo;


3 - Em março do ano passado, por força da legislação eleitoral, me desincompatibilizei e deixei a secretaria, ficando a continuidade do trabalho a cargo dessa equipe, forjada no cotidiano e no trabalho pela inclusão social em Aracaju. Segui com meus compromissos como vice-prefeita, participei de um processo eleitoral e sempre vi com bons olhos a continuidade do trabalho que iniciamos. Dedicação e compromisso com a população, esse que precisaria ser o foco de qualquer gestão, de qualquer partido que de fato tenha o povo como centro de suas ações;


4 - Assumi o cargo de vice-governadora do estado e trabalho com os mesmos princípios de sempre. Por isso, estranho a forma como estão tratando a demissão de profissionais que atuam na secretaria. É preciso chamar o feito à ordem: eu montei uma equipe de trabalho sem distinguir nem demarcar como “pessoas de Eliane”. São técnicos e profissionais que dedicam seu trabalho em prol da cidade.


5 - É um direito do prefeito Edvaldo Nogueira nomear ou demitir quaisquer colaboradores,  e isso é da responsabilidade dele. Eu respeito as pessoas e o que elas produzem, independentemente dos partidos que representam. Eu não transformei a Secretaria de Assistência num ambiente para que as pessoas trabalhassem para mim ou para o meu partido, este não é meu estilo nem nunca será. Todos estavam trabalhando pela cidade. Se Edvaldo hoje considera que não são úteis ou não servem mais como colaboradores, repito: essa decisão é dele, pessoal e intransferível.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco