08 de janeiro de 2019
POR: Agência Brasil
Fonte: Agência Brasil
Em: 08/01/2019 às 15h38

Pilota da aeronave presidencial foi 1ª mulher no Esquadrão Escorpião


Informação foi destacada pelo presidente em seu Twitter.


Pilota da aeronave presidencial foi 1ª mulher no Esquadrão Escorpião 
(Foto: Twitter/ @AviacaoGovBr)

Pilota da aeronave presidencial foi 1ª mulher no Esquadrão Escorpião (Foto: Twitter/ @AviacaoGovBr)


O Airbus A-319, utilizado pelo presidente Jair Bolsonaro, é pilotado há dois anos pela capitão aviador da Força Aérea Brasileira (FAB) Carla Borges. Na sua conta no Twitter, Bolsonaro destacou a informação de que a militar foi a primeira mulher a integrar o Esquadrão Escorpião (1º/3º GAV), em Boa Vista, em Roraima, que emprega o A-29 Super Tucano na defesa das fronteiras.


A capitão está no posto desde dezembro de 2016 e foi escolhida pelo conselho operacional da Força Aérea Brasileira (FAB), composto por três chefes de esquadrões. Segundo a FAB, Carla Borges foi a primeira mulher a chegar à primeira linha da aviação de caça. Em 2011 realizou o voo solo no A-1, avião de caça usado em missões de ataque ao solo.


O grupo de pilotos que integra o quadro de tripulantes dessa unidade da FAB é seleto. Para ingressarem, os pilotos são submetidos a um conselho operacional em que participam os chefes dos esquadrões (são três) e das seções envolvidas.


Em 1982, quando a FAB recebeu a primeira turma feminina, as mulheres eram exceção. Depois, elas passaram a ocupar os mais distintos postos - das cabines de aeronaves de combate ao comando de uma organização militar.


Em 2016, a então capitão aviador Joyce de Souza Conceição foi a primeira piloto brasileira a pousar no continente antártico. A capitão Adriana Gonçalves é também piloto operacional da maior aeronave em operação atualmente na FAB, o Boeing 767, e participou de missões internacionais da FAB, como o transporte de tropas para o Haiti.


Edição: Fábio Massalli

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco