10 de abril de 2019
POR: Ana Dulce Melo e Raquel Passos
Fonte: Unit
Em: 09/04/2019 às 22h24

Carreira: imersão internacional pode ser mais valiosa do que se imagina


Segundo especialista, imersão internacional pode tornar o profissional mais competitivo devido o desenvolvimento de habilidades que a experiência propõe.


Com uma taxa de desemprego de 11,6%, o que corresponde a mais de 12 milhões de desempregados, manter-se no mercado ou ser um profissional competitivo para vagas de trabalho no Brasil é um grande desafio. Além de curso superior, é preciso desenvolver habilidades e competências, como criatividade, liderança e gestão de pessoas, que são adquiridas além da sala de aula.


A imersão internacional surge como diferencial não somente na seleção de profissionais, mas para estimular novos olhares, consolidar e alavancar carreiras. A Universidade Tiradentes – Unit – lançou, na última semana, seu novo ciclo de produtos educacionais internacionais, o curso executivo internacional realizado na Babson College, em Boston/EUA, voltado para executivos.


A diretora de Marketing do Grupo Tiradentes, Ivana Fadul viveu uma imersão internacional (Foto: Via Unit)

A diretora de Marketing do Grupo Tiradentes, Ivana Fadul viveu uma imersão internacional (Foto: Via Unit)


Com foco no preparo necessário para lidar em um cenário de constantes mudanças que é o da Comunicação, a diretora de Marketing do Grupo Tiradentes, Ivana Fadul, optou em algo semelhante ao curso educacional da Unit e foi viver uma imersão internacional na última semana, no Vale do Silício, Califórnia/EUA, onde aprimorou conhecimentos sobre cultura de inovação, área correlacionada à de sua atuação diária.


“O processo de imersão em um lugar como este, que respira inovação e tecnologia, diante de um ecossistema de empresas, pessoas e recursos, nos traz novas perspectivas e amplia os olhares para a cultura de inovação. Sem contar nas amplas possibilidades de fazer diferente e resolver problemas com soluções simples”. 


A constante busca por aprendizado faz parte da rotina de todo profissional que busca entender as tendências de mercado. A coordenadora do Unit Carreiras, Maria Luísa, aconselha a vivência internacional, seja de curta ou longa duração, para o aprimoramento pessoal e também profissional. Ela defende que o domínio do segundo idioma também é fundamental na disputa por oportunidades. 


“Tudo depende do objetivo profissional de cada um. Em termos de diferencial para o mercado de trabalho, grandes empresas já não contratam quem não possui inglês avançado. Por mais que se faça curso de idioma, a experiência no exterior, vivência com nova cultura e com a língua estrangeira fazem a diferença. Cargos estratégicos, até para estagiário, já exigem o inglês. Temos exemplos de egressos da Unit como Djalma Batista, do curso de Engenharia da Unit, que foi selecionado para um estágio na República Checa e hoje é o único funcionário estrangeiro contratado na equipe”, declara.


A opção da diretora de Marketing do Grupo Tiradentes por uma imersão específica em sua área teve o objetivo de não apenas melhorar sua comunicação direta com os clientes, mas também a de entender o novo cenário de consumo de informação imersa na fonte criativa, de onde nascem as novas tecnologias e estratégias do segmento.


“O Vale do Silício é um dos principais ecossistemas de inovação e de tecnologia do mundo! Durante uma semana, tive acesso à evolução do uso da inteligência artificial na personalização da comunicação com o cliente. Além de proporcionar um novo olhar sobre inovação para o dia a dia, você conhece novas ferramentas para entregar as melhores soluções aos clientes”, afirma Ivana Fadul que também já fez curso na Universidade de Harvard, sobre Inovação e Estratégia, e em Buenos Aires, sobre Marketing Digital.


Para a especialista em recursos humanos, o desenvolvimento de habilidades em vivências internacionais é um item importante até para a consolidação da carreira. “Costumo dizer que se uma pessoa tiver oportunidade de viver alguma experiência internacional, que usufrua tudo. Um curso na área é importante, mas vivenciar outras coisas também é! O profissional com diferencial competitivo precisa ter uma especialidade e expertise em outra área de atuação, como liderança e criatividade”, orienta.


Para fomentar a internacionalização do ensino superior, o Grupo Tiradentes implantou o Tiradentes Institute, em 2017, situado no campus da Universidade de Massachusetts, em Boston/EUA. O espaço oferece suporte para alunos, professores e pesquisadores das duas instituições de ensino superior que desejem aperfeiçoar conhecimentos por meio de uma experiência internacional e multicultural.


Mobilidade Acadêmica
Na Universidade Tiradentes, o acadêmico e o egresso têm oportunidade de ampliar seu currículo por meio do Programa de Mobilidade Acadêmica – Promai. Iniciado em 2008, o Programa possibilita intercâmbios com universidades dos Estados Unidos, Canadá, Espanha, Portugal, Itália, Argentina, Colômbia, México, Peru e Coreia do Sul. Para participar, o aluno precisa ter cursado, no mínimo, 20% dos créditos oferecidos pela sua graduação e 80% no máximo.


Atualmente, o Unit Carreiras, em parceria com a coordenação de Relações Internacionais, busca vagas de estágios para intercambistas que estão em mobilidade acadêmica na instituição em Sergipe.


Somente neste semestre, mais de 70 alunos da Unit foram selecionados no Promai e o período de vivência no exterior está previsto para ocorrer entre agosto e setembro.


As seleções para o Programa acontecem entre os meses de março e abril, no primeiro semestre, e de agosto a setembro, no segundo semestre.


Para mais informações, acesse este site.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco