07 de Agosto de 2017
POR: Secult/SE
Fonte: Secult/SE
Em: 07/08/2017 às 00h00

Orquestra Sinfônica de Sergipe apresenta "A Dança no Século XX"


A apresentação trará composições do balé até a dança brasileira.


Orquestra Sinfônica de Sergipe (Foto: Arquivo Secult/SE)

Orquestra Sinfônica de Sergipe (Foto: Arquivo Secult/SE)


Em continuidade à temporada anual de concertos, a Orquestra Sinfônica de Sergipe (Orsse) retorna ao Teatro Tobias Barreto, nesta quinta-feira, dia 10 de agosto de 2017, às 20h30 com o concerto “A Dança no Século XX”, sob a regência do maestro Daniel Nery. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro. A Orsse é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura.


Preocupada com a formação cultural e o desenvolvimento intelectual do seu público, a Orsse, têm realizado instigantes concertos temáticos nos últimos meses, sempre com uma proposta diferente e perspicaz. Neste concerto, o programa inicia com a obra “Prelúdio após a Tarde de um Fauno”, de Claude Debussy. A peça não é somente um marco na história da música, mas também aquela que iniciou o crepúsculo do sistema tonal e a aurora da música contemporânea. Foi também coreografada pelo bailarino Vaslav Nijinsky em 1912, um furor para a época.


Em seguida, o ritmo frenético da música latina de Arturo Márquez em seu Danzon n. 2 é arrebatado pela complexa Dança Infernal, do balé O Pássaro de Fogo, de Igor Stravinsky. Na segunda parte do programa, será a vez das Danças Polovetsianas, que são uma das secções mais conhecidas da ópera O Príncipe Igor, e encerram o 2º ato. As Danças ocorrem num momento da ópera em que o protagonista, o Príncipe Igor, está preso no acampamento do chefe dos polovtsianos, Khan Kontchak, que o presenteia com um espetáculo em admiração pela sua valentia. A música brasileira não fica de fora, encerrando o programa a Dança Brasileira, de Camargo Guarnieri e o Batuque, de Oscar Lorenzo Fernandes.


Sobre o regente
Professor de regência, regente titular da Orquestra Sinfônica e do Coro da Universidade Federal de Sergipe, Daniel Nery é Bacharel em Composição e Regência pela UNESP e Mestre em música pela mesma instituição.  Têm na sua formação, os seguintes nomes da regência orquestral e coral: Isaac Karabtchevsky, Roberto Tibiriçá, Johannes Schlaefli (Suíça), Osvaldo Ferreira (Portugal), Fábio Mechetti, Abel Rocha e Samuel Kerr.  Já esteve à frente de importantes orquestras como Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa e Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas. Em Atibaia/SP, foi regente do Coral Masculino Cantores de Atibaia e da Banda Sinfônica Primeiro Movimento, além de dirigir a Orquestra Jovem e a Big Band municipais. Foi um dos fundadores, regente e clarinetista da Banda Sinfônica de Bragança Paulista. Premiado no I Concurso Carlos Gomes para Jovens Regentes, Nery é também maestro adjunto da  Orquestra Sinfônica de Sergipe, onde promoveu juntamente com Guilherme Mannis, o desenvolvimento de concertos pelo interior do estado do Sergipe e a popularização do acesso à música de concerto. Foi também responsável pela concepção do projeto social Orquestra Jovem de Sergipe, proporcionando ensino musical a centenas de jovens carentes de Aracaju. Nery também é regente do Coro Masculino da Primeira Igreja Batista de Aracaju.


Serviço
Orquestra Sinfônica de Sergipe
Concerto:
A Dança no Século XX
Data: dia 10 de agosto, quinta-feira
Horário: 20h30
Local: Teatro Tobias Barreto
Ingressos: R$40 e R$20 (meia entrada)


Programa


DANIEL NERY, regente


Claude DEBUSSY
Prelúdio à tarde de um Fauno


Arturo MÁRQUEZ
Danzon n. 2


Igor STRAVINSKY
Dança Infernal, do balé o Pássaro de Fogo


Alexander BORODIN
Danças Polovetsianas, da Ópera Príncipe Igor


Mozart Camargo GUARNIERI
Dança Brasileira


Oscar Lorenzo FERNANDES
Batuque

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco