02 de Dezembro de 2016
POR: Assessoria Setesp/SE
Fonte: Assessoria Setesp/SE
Em: 02/12/2016 às 13h24

Gestão Integrada do Turismo de Foz do Iguaçu pode servir de modelo para o Estado de Sergipe


Missão formada pelo secretário Saulo Eloy, técnicos da Setesp e empresários de Canindé de São Francisco foi conhecer a experiência da Itaipu Binacional e do empresariado de Foz para aprimorar formas de gestão compartilhada no Alto Sertão sergipano. 


Gestão Integrada do Turismo de Foz do Iguaçu pode servir de modelo para o Estado de Sergipe (Imagem: Assessoria Setesp/SE)

Gestão Integrada do Turismo de Foz do Iguaçu pode servir de modelo para o Estado de Sergipe (Imagem: Assessoria Setesp/SE)


Com o objetivo de desenvolver estratégias de fortalecimento do turismo no estado de Sergipe, o secretario de Estado do Turismo e do Esporte, Saulo Eloy, acompanhado de técnicos da Setesp e, de uma comitiva formada por representantes do trade turístico sergipano, fez visita ao Complexo Turístico Itaipu. Na oportunidade foi realizado encontro com dirigentes da Fundação Parque Tecnológico Itaipu para conhecer in loco a experiência da empresa Turismo Itaipu em prol do desenvolvimento do turismo de Foz do Iguaçu.


Também o Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) recebeu a comitiva de Sergipe, formada pelo diretor de Turismo da Secretaria de Estado do Turismo e do Esporte, Allan Alberto Oliveira, que estava acompanhado do assessor de Programas e Projetos, João Afonso Mamoré de Mello. Estavam presentes também representantes da Prefeitura de Canindé-SE e entidades de Turismo do Estado de Sergipe.


O grupo veio a Foz do Iguaçu com o objetivo de conhecer o modelo de Gestão Integrada do Turismo, uma vez que tem o propósito de instituir uma gestão similar no estado sergipano, em especial no município de Canindé de São Francisco, no Alto Sertão sergipano.


O presidente do COMTUR, Felipe Gonzalez, fez uma apresentação sobre a Gestão Integrada do Turismo de Foz, esclarecendo pontos e tirando dúvidas sobre o modelo adotado em Foz do Iguaçu desde 2007 e que tem sido referência para outros destinos municipais e estaduais na implantação do mesmo sistema de administração do turismo.


Participaram da reunião o secretário municipal de Turismo, Lourenço Kurten, o presidente do Sindetur, Licério Santos, o vice-presidente da ABIH Regional, Jefferson Amorim, além de representantes do Sindhotéis, Vilmar Andreola, do ICVB, Elaine Tenerello e da Secretaria Municipal de Planejamento, Ana Biesek.


Durante a visita a Itaipu Binacional, o secretário de Estado do Turismo e do Esporte, Saulo Eloy declarou que “Itaipu é um case de sucesso para o mundo pelo seu modelo arrojado e por atuar como um mecanismo de inclusão social. Queremos levar isso para a nossa região, otimizar os nossos relacionamentos e trocar experiências a favor de um turismo sustentável”.


O modelo de gestão sustentável desenvolvido pelo Complexo Turístico taipu (CTI) poderá servir como exemplo para ações semelhantes na região da Usina Hidrelétrica do Xingó, localizada na divisa entre os estados de Sergipe, Alagoas e Bahia. A região é um importante ponto turístico e anualmente recebe milhares de turistas brasileiros e estrangeiros, que vão aproveitar de suas belezas naturais além da famosa história do cangaço. Lá estão exuberantes formações rochosas que atraem todos os anos milhares de visitantes. 


Gestão Integrada


Formalizada em 2013, a Gestão Integrada do Turismo de Foz do Iguaçu visa o desenvolvimento de ações conjuntas, estratégicas e prioritárias, voltadas para o planejamento estratégico do turismo, a divulgação e promoção do Destino Iguaçu, a captação de eventos, a atração de investimentos públicos e privados. Além disso, busca a promoção da educação para o turismo, a elaboração de projetos de infraestrutura, a qualificação e certificação dos equipamentos e serviços turísticos, a produção de informações, pesquisas e estudos turísticos, o desenvolvimento e integração regional e demais áreas de interesse turístico.


Fundação PTI


À frente de todo o processo para uma gestão integrada de sucesso está a Fundação Parque Tecnológico de Itaipu. Desde 2007 é responsável pela operação e gestão do Complexo Turístico Itaipu (CTI), contribuindo para o desenvolvimento de tecnologias de suporte à sua operação e práticas de educação para o turismo.


A Fundação PTI também é responsável pelo estudo, desenvolvimento, relacionamento e práticas, em conjunto com instituições públicas e privadas, para o desenvolvimento do turismo regional. Um exemplo desse trabalho foi a criação do Programa de Desenvolvimento para o Turismo (PDT), com a proposta de tornar-se um modelo de desenvolvimento e inovação, envolvendo diversos atores que atuam no turismo.


No entendimento da Fundação PTI, o conceito de desenvolvimento territorial consiste em criar condições para constituir cidadãos autônomos, produtivos, socialmente responsáveis e com acesso ao conjunto dos bens materiais e culturais, necessários à sustentação e reprodução da vida e à interlocução qualificada de todos com todos.


O processo de atuação no território envolve as seguintes dimensões: Social e humana; institucional, política e cultural; ambiental; tecnológica e econômica. Assim, o PTI caracteriza-se como um dos mecanismos do território para a promoção do desenvolvimento.


Território de atuação


O território é caracterizado pelo conjunto de atores locais que o habitam, sua organização social e política, sua cultura e instituições, bem como o espaço físico e as relações com o ambiente. O território prioritário em que a Fundação PTI atua compreende 54 municípios: Anahy, Assis Chateaubriand, Boa Vista da Aparecida, Braganey, Brasilândia do Sul, Cafelândia, Campo Bonito, Capitão Leônidas Marques, Cascavel, Catanduvas, Céu Azul, Corbélia , Diamante do Oeste, Diamante do Sul, Entre Rios do Oeste, Formosa do Oeste, Foz do Iguaçu, Guaíra, Guaraniaçu, Ibema, Iguatu, Jesuítas, Itaipulândia, Iracema do Oeste, Lindoeste, Marechal Cândido Rondon, Maripá, Matelândia, Medianeira, Mercedes, Missal, Nova Aurora, Nova Laranjeiras, Nova Santa Rosa, Ouro Verde do Oeste, Palotina, Pato Bragado, Quatro Pontes, Quedas do Iguaçu, Ramilândia, Santa Helena, Santa Lúcia, Santa Tereza do Oeste, Santa Terezinha de Itaipu, São José das Palmeiras, São Miguel do Iguaçu, São Pedro do Iguaçu, Serranópolis do Iguaçu,Terra Roxa, Três Barras do Paraná, Tupãssi, Toledo, Ubiratã e Vera Cruz do Oeste.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco