04 de Dezembro de 2017
POR: Assessoria do Evento
Fonte: Assessoria do Evento | Transcrita do Portal Infonet
Em: 04/12/2017 às 11h33

O Som em Cena acontece pela primeira vez em Aracaju


A programação é ampla e segue até fevereiro de 2018.


A programação é ampla e segue até fevereiro de 2018 (Foto: O Som em Cena)

A programação é ampla e segue até fevereiro de 2018 (Foto: O Som em Cena)


Pela primeira vez, Aracaju receberá a oficina “O Som em Cena”. Referência no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, o workshop é ministrado pelo maestro e professor Roberto Strada que traz na bagagem uma experiência de 15 anos na direção do curso Brasil a fora. “A oficina é para os amantes da sétima arte”, destaca Strada. Além dos cinéfilos, o workshop também costuma atrair estudantes dos cursos de comunicação e músicos. O objetivo é introduzir conhecimentos sobre a história do som no cinema de forma simples.


Música, diálogos e ruídos. De acordo com Beto Strada, essa é a composição da banda sonora de um filme. “Ela tem a função específica de ajudar a narrativa cinematográfica e fazer com que o espectador sinta com mais ênfase aquilo que a história está pedindo”, reflete. E não é só com a emoção que o som mexe, já que ele também serve para pontuar momentos e passagens de cena.


Portas batendo, vidros quebrando… Todos esses ruídos que percebemos em uma produção cinematográfica são feitos através de uma técnica chamada ‘foley’. “Todo filme tem. Esses ruídos são feitos a partir dos objetos mais inusitados que você possa imaginar”, garante o maestro. A técnica, bem presente nos desenhos animados, também será parte da oficina que ocorre entre os dias 7 e 9 de dezembro, no Cinema Vitória, localizado na Rua do Turista, Centro de Aracaju (SE). As inscrições estão abertas até a próxima segunda-feira, 4. O evento faz parte da 17ª edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE), que acontece até fevereiro de 2018.


O Músico
Beto Strada é compositor, maestro e arranjador com experiência vasta e diversificada. Já compôs mais de 40 trilhas sonoras para longas-metragens e trabalhou com diversos diretores de cinema renomados, como: Anselmo Duarte, Nelson Pereira dos Santos, Jesse Valadão, José Mojica Marins, Adriano Stuart e Adnor Pitanga. A sua palestra busca ampliar a percepção auditiva dos alunos e mostrar a magia dos sons que ouvimos quando vamos ao cinema. As trilhas de John Williams, de “Tubarão”, Henry Mancini, de “A pantera cor de rosa”, Ennio Morricone de “Cinema Paradiso”, entre outras, serão analisadas de forma simples, chamando a atenção para as orquestrações escritas por esses incríveis maestros compositores.


Apoio
O Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE) é uma realização da Casa Curta-SE em parceria com a AVBR Produções. O apoio é do Cinema Vitória, NET, Prefeitura de Aracaju e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); e apoio cultural do Conselho Estadual de Cultura de Sergipe, Fundação Cultural de Cultura (Funcart) e Governo do Estado de Sergipe, através da Secretaria de Estado da


Cultura
A programação é ampla e segue até fevereiro de 2018, contemplando os mais diversos públicos. Confira todo o programa no site: www.curtase.org.br. Mais informações, através do telefone (79) 3086-2831 ou pelo Facebook (@casa.curtase).

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco