Aracaju (SE), 23 de janeiro de 2021
POR: Aline Bittencourt
Fonte: Idealiza Assessoria e MKT
Em: 12/01/2021 às 10h35
Pub.: 12 de janeiro de 2021

Mais de 20 mil famílias em Sergipe estão inadimplentes


Consultor financeiro, Marcio Souza (Foto: Idealiza Assessoria e MKT)

Consultor financeiro, Marcio Souza (Foto: Idealiza Assessoria e MKT)

Consultor financeiro, Marcio Souza, alerta que é possível planejar, organizar e controlar o dinheiro, seja para quitar dívidas, criar uma reserva ou investir.


De acordo com os números estudados pela assessoria executiva do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe, 9,5% das famílias sergipanas estão em condição de inadimplência (quando mesmo com os recursos disponíveis para o mês, não há condições de pagar as contas). Isso significa dizer que 20.466 unidades familiares não podem arcar com seus compromissos no período próximo.


“No momento mais complicado da pandemia, esse número chegou a ser de mais de 32 mil famílias”, expõe o presidente do Sistema, Laércio Oliveira. Atualmente, 154.600 famílias se encontram com algum tipo de compromisso a ser pago em prazo futuro. Diante deste cenário, destaca-se a pergunta: é possível alcançar a tranquilidade financeira?


O consultor financeiro, Marcio Souza, alerta que é possível sim, planejar, organizar e controlar o dinheiro. Seja para quitar dívidas, criar uma reserva ou investir.


“Para quem se encontra nesta situação, a primeira atitude a ser tomada é organizar estas contas. Deve-se anotar todas com detalhes, saber os valores de cada, qual tem multa ou juros, qual o tempo de atraso, e o valor total das dívidas. Assim você terá noção de sua real situação e saberá por onde deve começar a resolver. Essa resolução deve ser iniciada sempre pela dívida com maior juros, assim consegue-se um freio na dívida que mais está crescendo. Um detalhe importante: priorize e pague uma dívida por vez. Geralmente é assim que temos os melhores resultados, pois dá para negociar e conseguir bons descontos na quitação de débito”, explica Marcio Souza.


Ainda conforme o especialista, um caminho que todos podem seguir, além do que já foi citado, é ter um planejamento financeiro completo para se livrar totalmente das dívidas e atingir a almejada tranquilidade financeira. “O ato de organizar suas finanças pode até parecer difícil, mas não é. E te garanto, muito mais difícil é viver estressado com dívidas todos os meses”, pontua.


Cartão de crédito x endividamento
O endividamento das pessoas no estado de Sergipe continua tendo como seu principal aliado, as compras a prazo com cartões de crédito. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), no último mês de 2020, 95,2% das famílias informaram ter alguma dívida com operadoras de cartões de crédito para arcar nos próximos dias.


“Os sergipanos nunca apresentaram ao longo da série histórica da PEIC, um indicador tão alto de consumo com cartão de crédito. As compras por meio de crediário ou carnês também apresentaram crescimento em dezembro, com 16,9% das famílias informarem ter esse tipo de compromisso para pagamento”, reforçam os dados da Fecomércio/Sergipe.


Esta realidade é traduzida, justamente, pela afirmativa do consultor financeiro: “O dinheiro acaba, mas a vontade ou necessidade de comprar, não”.


Marcio Souza revela que nesta situação, “a primeira coisa que a maioria pensa é: Opa, vou pagar com o cartão. Porém, aqui mora um grande perigo. Você não paga com cartão de crédito, o cartão é simplesmente uma ferramenta para adiar o pagamento. Pois todos sabemos que em breve chegará uma fatura com o valor total de todos os gastos. Porém no impulso de comprar, muitos não pensam que depois, quando chega a data de pagar a fatura, você pode não ter o valor integral para fazer o pagamento. E o resultado disso é, multa, juros e nome sujo no SPC/Serasa”, alerta.


Marcio aconselha que é a melhor atitude é não gastar além do que se pode pagar. “Tenha clareza de quanto você pode gastar e respeite esse limite. Cartão de crédito te dá crédito, não dinheiro”.


O consultor financeiro ainda completa: “Eu sou defensor do cartão de crédito. Sei que existem formas sadias e lucrativas de usá-lo. Usar o cartão de forma organizada, gastando com limites e sabendo que poderá pagar o valor total da fatura no vencimento, faz dele um aliado de suas finanças. Pois além de te dar mais prazo para pagar, vários cartões te dão benefícios, e, até desconto em suas compras. Você sabia que pode ganhar dinheiro usando o seu cartão? Saiba que sim. Mas para isso, você precisa conhecer bem está ferramenta”, finaliza Marcio Souza.


Com informações do Sistema Fecomércio

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação