17 de junho de 2019
POR: SES/SE
Fonte: SES/SE
Em: 17/06/2019 às 00h00

MNSL registra dois atendimentos a menores vítimas de violência sexual no final de semana


MNSL registra dois atendimentos a menores vítimas de violência sexual no final de semana (Foto: SES/SE)

MNSL registra dois atendimentos a menores vítimas de violência sexual no final de semana (Foto: SES/SE)

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), referência no atendimento às gestantes de alto risco, registrou de 14 a 16 de junho, 115 atendimentos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), em sua maioria pacientes de baixa complexidade. Desses, 51 correspondem a internamentos e 58 atendimentos com altas e uma transferência para o HUSE. Os plantões foram considerados dentro do esperado, a unidade também contabilizou durante o período citado, dois atendimentos para vítimas de violência sexual, sendo menor de idade.


Somente este ano, já foram de janeiro a maio de 2019, foram contabilizados 118 atendimentos a vítimas de abuso sexual, destes 90 a menores de idade. A MNSL é referência no atendimento às vítimas de violência sexual de ambos os sexos. O telefone de contato para o Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual da MNSL é (79) 3225-8679.


A Unidade também presta assistência a gestantes atendidas pelo SUS que vem de outros Estados, a exemplo da Bahia, de onde chegaram três pacientes. A Nossa Senhora de Lourdes fica localizada na Avenida Tancredo Neves, nº 5.700. O telefone para contato é (79) 3222-8650.


Acolhimento
A vítima que chega ao serviço de violência sexual da maternidade, de início é atendida e acolhida pelo enfermeiro que trabalha na classificação de risco, em seguida, se for necessário, é transferida para uma sala com privacidade, na qual a psicóloga tem como objetivo diagnosticar o histórico do paciente. Todo o procedimento para fazer o aporte é realizado de imediato. Vale ressaltar que pessoas de Estados diversos também são acolhidas na MNSL e que o acompanhamento médico é realizado cerca de seis meses e a consulta psicológica até quando a vítima necessitar”, disse Lourivânia.


Segundo a profissional do pronto socorro, é primordial que a vítima procure atendimento nas primeiras 72h, mesmo que não tenha passado pela delegacia. É nesse prazo que nós conseguimos realizar todas as medidas preventivas para evitar as doenças sexualmente transmissíveis, aqui na MNSL, damos a pílula do dia seguinte, o coquetel retroviral do HIV e das hepatites.


Fim de semana
A gerente de Admissão da MNSL, Adhara Shuamme Bento Fraga, explicou que a MNSL recebe as pacientes e classifica o que de fato é considerado risco gestacional ou não, direciona as gestantes que dão entrada a esta instituição. As que não forem classificadas de alto risco, são transferidas para outras maternidades que atendem o perfil de risco habitual (baixa complexidade).


Já no Centro Cirúrgico da maternidade, durante este fim de semana, foram contabilizados 44 procedimentos, entre eles: 42 partos, duas curetagens e uma cirurgia obstétrica. “Não houve registro de cirurgia em recém-nascido”, falou a gerente do Centro Cirúrgico, Amanda Nabuco D`Avila Oliveira.


O Centro Obstétrico é responsável pelos atendimentos à população, tanto de Sergipe quanto de Estados circunvizinhos. A Instituição conta com 88 leitos obstétricos, sendo 48 cirúrgicos e 40 clínicos, 34 leitos de UTI neonatal, 25 UCINCO (Unidade de Cuidados Intermediários), 27 UCINCA (Unidade de Cuidados Intermediários Canguru). Conta também com uma equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, psiquiatra, psicólogos, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, entre outros profissionais.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco