20 de abril de 2018
POR: Sejuc/SE
Fonte: Sejuc/SE
Em: 20/04/2018 às 00h00

Mulheres são presas com drogas e documentos falsos em unidades prisionais


A direção do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), flagrou na tarde desta quinta, 19, uma visitante tentando entrar com documentos falsos na unidade. A acusada confirmou a falsificação e foi encaminhada a Delegacia Plantonista Sul, localizada no Bairro Farolândia, para as devidas providências.


Mulheres são presas com drogas e documentos falsos em unidades prisionais (Foto: Sejuc/SE)

Mulheres são presas com drogas e documentos falsos em unidades prisionais (Foto: Sejuc/SE)


A acusada que estava de posse de uma identidade e carteira de visitante em nome de uma outra pessoa, familiar de um dos internos, confessou que trocou os documentos e garantiu que não contou com a ajuda da verdadeira dona dos cartões de identificação.


Segundo boletim de ocorrência, a acusada se aproveitou de um descuido da dona dos pertences, subtraiu os documentos citados e os falsificou”, afirma o diretor do Copemcan, Ronny Nascimento. Ainda segundo Ronny, é importante que continuem havendo denúncias para evitar esse tipo de acontecimento. “Esse tipo de denúncia é de suma importância para que possamos impedir a entrada de diversos materiais ilícitos e de pessoas não autorizadas na unidade”.


A acusada afirmou que falsificou os documentos, por não querer cumprir o tempo necessário para retorno de visitação ao presídio, visto que ela havia feito um cadastro anterior para visitação de outro interno e nesse caso, teria que obedecer o tempo de três meses entre um cadastro e outro.


Ao chegar na delegacia Plantonista Sul, a acusada foi autuada em flagrante por uso de documento falso.


Areia Branca
Vagna Silva Silvino Santos foi flagrada na manhã desta sexta, 20, ao tentar entrar na Cadeia Pública de Areia Branca com uma pequena quantidade de material ilícito, por agentes e guardas prisionais da unidade.


Tentando visitar o companheiro custodiado na unidade, Vagna teve o material detectado nas partes íntimas pelo aparelho de body scan. Após entregar o produto para as agentes, a acusada foi encaminhada para uma delegacia local.


A direção abrirá processo administrativo para a apuração do destino final do produto.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco