15 de julho de 2019
POR: Ferreira Filho
Fonte: Ferreira Filho
Em: 15/07/2019 às 07h31

Apostaram na seca



Segunda-feira, 15 de julho de 2019


Seca - Imagem ilustrativa: reprodução/pixabay

Seca - Imagem ilustrativa: reprodução/pixabay

Apostaram na seca


O Nordeste tem a estiagem como maior período em todos os anos, sem considerar a seca que se instala no sertão provocando calamidades, também.


O que não existe, e isso se constata quando lamentavelmente  ocorrem chuvas como as que tivemos semana passada, é a gestão preventiva para essas ocasiões.


Quem vê, periodicamente, sem chuvas, a manutenção regular dos canais? Difícil de ver. Coisa rara.


Os governantes do Nordeste, principalmente, apostam na seca, e vão tratando de inúmeras ações, menos da prevenção. Por isso, foram pegos com as "calças curtas", diante da calamidade instalada na capital sergipana, e demais municípios, especialmente.


Depois dos estragos causados, restam as ações de emergências, e com muita força a solidariedade do próprio povo, que se ajudam nessas situações.


Qualquer justificativa que queiram dar para o caos instalado nessas cidades, é omitir a verdade no que diz respeito à falta de prevenção.



Solidariedade
Solidários aos sergipanos vítimas dos estragos causados pelas fortes chuvas que atingiram todo o estado, a Federação dos Municípios do Estado de Sergipe, em parceria com empresas que atuam nas gestões municipais, deu início a uma ampla campanha de arrecadação com itens considerados essenciais neste momento. Produtos como ovos, carnes, calabresa, leite, temperos, legumes/verduras, farinha, manteiga, cremogema, vinagre, óleo, de limpeza para casa, de limpeza higiene pessoal, copos descartáveis, peças íntimas, colchão e lençol estão em falta para as famílias desabrigadas.


Solidariedade II
Além do endereço da FAMES, localizada na rua Engenheiro Jorge de Oliveira Neto, 650, Coroa do Meio, mais três locais servirão como ponto de arrecadação: ATEC Contabilidade: Rua Campos, 942, Bairro São José; CAT Consultoria: Rua Propriá, 280, Centro; e Erpac Contabilidade Pública: Rua Pacatuba, 327, Centro. Os materiais serão destinados aos municípios em situação mais crítica e que solicitarem doações. Quem quiser ajudar ou precisar de mais informações pode entrar em contato com a FAMES pelos números: 3211-6306 e 3211-8619. Solidariedade e união a favor dos municípios.



Ajuda Federal
Após dez dias de chuvas intensas, em que as precipitações registradas superaram a média histórica e o esperado para todo o mês de julho, o governo de Sergipe, através da Defesa Civil Estadual, faz o levantamento das consequências em todo o Estado e articula o processo de restabelecimento junto aos municípios mais atingidos. O secretário Nacional de Defesa Civil, cel. Alexandre Lucas, veio a Sergipe neste domingo, 14 de julho, quando pôde conhecer a situação in loco, e constatar a urgência da liberação de recursos para o restabelecimento e assistência à população afetada.



Riachuelo
A Prefeitura de Riachuelo, através do empenho das equipes de diversas secretarias municipais montou uma força-tarefa para atender as famílias vítimas dos estragos causados pela chuva dos últimos dias. Até o momento, 350 famílias estão desabrigadas e algumas, que residem no povoado Sítio do Meio estão isoladas. O único acesso é feito através de canoas.


Riachuelo II
Diante da situação, a Prefeitura vem prestando toda a assistência necessária, através de recursos próprios e doações que chegam ao município. As famílias estão abrigadas em escolas, casas alugadas e casas de parentes. As equipes de força-tarefa continuam em atividade neste fim de semana e já distribuíram colchonetes, além de fornecer três refeições diárias. Nas próximas horas vai ser iniciada a distribuição de cestas básicas e na próxima terça-feira, (16), a Prefeitura fará também a entrega das cestas do programa Mesa Feliz.


Riachuelo III
Aos poucos a situação está se normalizando no município de Riachuelo e alguns moradores já estão retornando às casas, tendo em vista que o nível de água nos bairros Divineia e Tarso Garcez já está baixando. No entanto, em outras localidades ainda há pontos de alagamento. A Escola Municipal Francisco Leite Filho está sendo utilizada como ponto de referência para o recebimento das doações que chegam a todo momento. De lá, os profissionais encaminham os utensílios para as famílias.


Riachuelo IV
Neste momento de dor e sofrimento, a secretaria de Saúde também está empenhada e os profissionais estão realizando um trabalho de primeira assistência, com atendimento médico e de enfermagem, realizando curativos, entregando medicamentos e passando orientações preventivas sobre doenças. Além disso, transportando pacientes que necessitem de atendimento em hospitais.



Nova Lei de Licitações
Após uma semana intensa na Câmara dos Deputados em razão da votação em primeiro turno da proposta de emenda à Constituição (PEC 6/19) da reforma da Previdência , os deputados podem voltar esta semana a apreciar os destaques com sugestões de mudanças ao texto-base da nova Lei de Licitações (PL 1292/95) aprovado no dia 25 de junho. Após a conclusão da votação da matéria no plenário da Câmara, o projeto segue para o Senado.Se não forem votados até dia 17 de julho, véspera do recesso parlamentar, os destaques só poderão ser analisados a partir do dia 6 de agosto, quando os deputados voltam aos trabalhos na Casa.


Nova Lei de Licitações II
O projeto define um novo marco legal para União, estados e municípios para execução de obras e para a aquisição de bens e serviços. O texto substitui a Lei das Licitações (8.666/93), a Lei do Pregão (10.520/02) e o Regime Diferenciado de Contratações (RDC – Lei 12.462/11), além de agregar temas relacionados. O novo marco regulatório estabelece a criação do Portal Nacional de Contratações Públicas (PNCP), que deverá ser instituído pelo Executivo federal e terá abrangência em todos os entes da Federação. Segundo o texto, o novo portal pretende contribuir para diminuição de custos de transação e aumentar a competitividade dos processos licitatórios.


Nova Lei de Licitações III
Pela nova lei, obras de grande vulto devem ter um seguro de 30% do valor contratado. A medida pretende garantir a conclusão do contrato em caso de dificuldades enfrentadas pela empresa. A seguradora assumirá os direitos e as obrigações da empresa em caso de descumprimento do contrato, devendo concluí-lo mediante subcontratação total ou parcial. Se a seguradora não concluir a obra, estará sujeita a multa equivalente ao valor da garantia. O texto também define a obrigatoriedade de autoridades e agentes públicos do órgão licitante atuarem para coibir irregularidades, com apoio dos setores jurídico e de controle interno. A pena para infrações relativas a processos licitatórios aumenta de dois anos para quatro anos e é instituída a possibilidade de interceptação telefônica e prisão preventiva durante as investigações.



Padre Marcelo
O padre Marcelo Rossi sofreu um ataque inesperado de uma mulher que o atirou do altar neste domingo (14). Na ocasião, ele celebrava uma missa em Cachoeira Paulista, em São Paulo. Nas imagens, antes de ser surpreendido com o golpe, o religioso aparece ministrando a sua palavra. A mulher, então, surge correndo no palco do evento e o atira com brutalidade de cima do palco.


 


Seca - Imagem ilustrativa: reprodução/pixabay
Contato: ferreirappa@gmail.com/Zap: 79 9 9987 2966
Mais Colunas

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação