28 de junho de 2019
POR: Ferreira Filho
Fonte: Ferreira Filho
Em: 28/06/2019 às 08h22

Julho sem arrecadação



Sexta-feira, 28 de junho de 2019


Tempo fechado - Imagem ilustrativa: reprodução/flickr/paulojsferraz

Tempo fechado - Imagem ilustrativa: reprodução/flickr/paulojsferraz

Julho sem arrecadação


O momento difícil que atravessam os estados e municípios é voz corrente de todos os gestores que estão à frente da gestão pública. Não há recursos para serviços essenciais, e muito pior para investimentos em favor da população.


Aqui em Sergipe não é diferente das demais unidades da federação, e tende a ficar pior diante do posicionamento que o SINDIFISCO decidiu adotar nos primeiros dias do mês de julho. É que os auditores fiscais entrarão em greve por cinco dias e com possibilidades de mais dias de paralisação, se não chegar a bom termo as negociações da categoria com o governo.


De acordo com o presidente do sindicato, Pedroza, não houve avanço nas negociações com o governo estadual relativo à proposta construída com gestores da Sefaz relativa ao Prêmio de Incentivo à Arrecadação, e a decisão pela greve se deu em protesto à ausência de resposta do governo.


Sem desmerecer os demais setores que compõem a estrutura do Estado, a Sefaz é sem dúvida a base de toda pirâmide administrativa, por tratar de órgão arrecadador, e por isso, surpreende a informação do representante do SINDIFISCO de que o governo não tenha dado qualquer resposta às propostas da categoria.


Tenho dito que "Não" em política também é resposta, e dependendo da justificativa que os gestores tenham para uma negativa, é possível evoluir para uma compreensão dos que reivindicam suas melhoras. Pior é a falta de diálogo, que provoca uma paralisação de um setor tão importante.


O governador Belivaldo Chagas tem recebido representantes sindicais em seu gabinete, e tem até evitado algumas manifestações da mesma natureza pelo diálogo, então, o que estaria faltando ao "Galeguinho" para não avançar com os auditores fiscais?
O tamanho do prejuízo que uma paralisação desse setor provoca é insignificante? Acho que não!



Prestação de contas fora do prazo
Para Georgeo Passos, a prestação de contas deveria ter acontecido a mais tempo. De acordo com ele, os dados apresentados podem ser considerados ultrapassados. “É importante frisar que a vinda do secretário à Assembleia está fora do prazo. Ele traz dados referentes ao ano de 2018 e nós sabemos que a saúde é bem dinâmica e que os problemas de hoje não são iguais aos de ontem”.



Ausência estranha
Quem não acompanhou o secretário da saúde, Valberto Oliveira, na audiência diante dos deputados estaduais, foi o superintendente do HUSE, Dr. Darcy. O secretário até justificou sua falta, dizendo que o superintendente estava em outro compromisso. O estranho é que se trata do gestor do maior hospital público do estado,  e a audiência na ALESE já estava marcada com bastante antecedência. Tem coisa aí!



Hospital do Câncer
Sobre a construção do Hospital Especializado em Câncer Governador Marcelo Déda Chagas, o secretário disse que 3, 65% da obra iniciada foi concluída. “Já foi elaborado Termo de Referência para licitação de empresa especializada em soluções de engenharia visando a continuidade das obras e foi deflagrado processo licitatório, por três vezes, sem obter êxito. Ainda sobre a atenção oncológica, houve a expansão da radioterapia por meio do acelerador linear, que está em funcionamento desde março de 2018”, complementa.


 
De volta pra casa
Se o deputado estadual Garibalde Mendonça aceitar o convite do prefeito Edvaldo Nogueira de ingressar com ele no PDT, o parlamentar estará retornando para a Casa onde iniciou sua vida política em 1996, quando foi candidato a prefeito de Aracaju.



PF detém assessor
A Polícia Federal (PF) deteve ontem (27), em Brasília, o assessor especial do Ministério do Turismo, Mateus Von Rondon Martins. Sócio-fundador de uma empresa de serviços de internet e marketing criada em 2013 e cujas atividades encerrou em janeiro deste ano, pouco antes de se tornar assessor direto do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, Martins é suspeito de integrar um suposto esquema que fraudava candidaturas eleitorais em Minas Gerais.
Martins foi detido na casa em que mora em Brasília. Outros dois ex-assessores do ministro do Turismo também foram presos em caráter temporário nesta mesma operação: Robertinho Soares e Haissander Souza de Paula, que foram assessores de gabinete do ministro Marcelo Álvaro Antônio quando este foi deputado federal, entre 2015 e 2019. Até abril deste ano, Soares ocupou provisioriamente o cargo de secretário da legenda.



Nota de Pesar
Faleceu ontem a Sra. Laurita Brandão, mãe do ex-deputado e ex-prefeito de Propriá Renato Brandão, o Renatinho. Enviamos nossos sinceros sentimentos de Pesar para toda família.


 


Tempo fechado - Imagem ilustrativa: reprodução/flickr/paulojsferraz
Contato: ferreirappa@gmail.com/Zap: 79 9 9987 2966
Mais Colunas

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco